domingo, 5 de agosto de 2012

O cara da conciliação

O então presidente João Figueiredo visita Minas Gerais acompanhado pelo governador oposicionista Tancredo Neves (Arquivo Veja)

Quando se fala em conciliação na política, logo se lembra do Gabinete da Conciliação do Marquês do Paraná durante o Segundo Reinado. Esse ministério que perdurou de 1853 a 1856, pode ser encaixado no sentido stricto sensu de conciliação, uma vez que só manteve uma paz interpartidária, continuando a haver um grande conflito social e econômico no país.

Se precisarmos de um exemplo de pessoa que fez uma conciliação no sentido amplo, logo virá a figura do político mineiro Tancredo Neves, que foi vereador, deputado, senador, governador, primeiro-ministro e por último presidente da República eleito.

domingo, 29 de julho de 2012

Vive la France?

François Hollande durante cerimônia do 14 de julho (MercoPress)


Em 2 meses e 14 dias no poder, o presidente francês, François Hollande, tem passado por uma série de acertos e derrotas durante sua administração que somadas levaram a sua popularidade cair cinco pontos em julho.

No aspecto político, o líder socialista tem conseguido aprovar decisões bastantes populares. Graças à nomeação de Jean-Marc Ayrault como primeiro-ministro, devido a maioria socialista na Assembleia Nacional, as relações com a Alemanha foram intensificadas, aprovou-se a saída das tropas francesas do Afeganistão e foi anunciado um projeto de aprovação do casamento gay na França.

domingo, 17 de junho de 2012

O futuro incerto de Merkel


Após queda de Sarkozy, seria Angela Merkel a próxima líder europeia a cair?  (Mihai Barbu/EPA)
Primeiro, o seu maior aliado externo não consegue se reeleger; depois, ela sofre uma derrota amarga numa eleição regional no próprio país. Esses acontecimentos em 2012 somados com a grave crise econômica que vive a União Europeia só fazem ficar mais amargo o futuro político da chanceler da Alemanha Angela Merkel.

A chefe de governo alemã tem o futuro da Europa nas mãos. Como maior credor do continente, a Alemanha tem o poder de resolver a crise da dívida governamental na zona do Euro. Como gigante econômico da Europa, é ela quem determina as direções da União Europeia, contudo uma série de acontecimento fizeram do que parecia um jogo fácil, uma grande armadilha que pode custar muito caro para ela.

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Democratas, Republicanos e seus símbolos


Em novembro haverá eleição presidencial nos Estados Unidos, levando ao combate os dois maiores partidos do país, o Democrata e o Republicano, simbolizados respectivamente por um burro e um elefante. Esses símbolos se popularizaram através de charges políticas, principalmente de grandes cartunistas do século XIX, como Thomas Nast, pai da charge política americana.

Para melhor explicar o uso desses animais como símbolos dos partidos americanos, explanarei duas charges de Nast, uma chamada Um burro vivo chutando um leão morto (1870), sobre a origem do burrico democrata, e outra O pânico do terceiro mandato (1874), para explicar o uso do elefante como símbolo dos republicanos:

domingo, 10 de junho de 2012

Ontem Rodésia, hoje Zimbábue

Cataratas Vitória, situadas no Zimbábue e local da maior queda d'água do mundo


Recentemente me lembrei de um grande país africano que outrora foi uma das nações mais prósperas do continente e que hoje possui um Estado falido o qual o despotismo domina a política, a sociedade e a economia. A história do Zimbábue nos últimos trinta anos está cheia de retrocessos, hiperinflação e repressão.


A região foi inicialmente controlada pelos britânicos em 1889, mas a colonização direta começou mesmo em 1923, e em 1911 ocorre a divisão das terras em Rodésia do Norte (atual Zâmbia) e Rodésia do Sul (depois Rodésia e hoje Zimbábue).


quinta-feira, 7 de junho de 2012

Napoleão e os judeus


Napoleão Bonaparte restaurando o Judaísmo na França (Bibliotèque Nationale, Paris)
Há 206 anos, em junho de 1806, Napoleão Bonaparte reunia em Paris rabinos e eruditos vindos de toda a França. Tinha por objetivo criar as bases de um novo relacionamento entre seu país e os judeus.

Escolheu para o conclave o nome de "Assembleia dos Judeus Notáveis". Ele queria que a Assembleia respondesse doze perguntas específicas sobre as atitudes dos judeus perante a França, no intuito de constatar qualquer conflito porventura existente entre a legislação cívico-francesa e a religioso-judaica e preservar a emancipação adquirida em 1791.


quarta-feira, 6 de junho de 2012

Dez curiosidades sobre Elizabeth II



Rainha Elizabeth II durante a parada militar de seu aniversário em 1960 (Associated Press)

De domingo até a última terça-feira, Londres encheu-se de alegria para comemorar os 60 anos de ascensão da rainha Elizabeth II ao trono do Reino Unido. Com a morte de seu pai, George VI, em 6 de fevereiro de 1952, Elizabeth se tornara monarca de 16 países.

Embalado por este clima de celebração, preparei 10 curiosidades a respeito de Sua Majestade Elizabeth II, rainha do Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte e dos Seus Outros Reinos e Territórios.


terça-feira, 5 de junho de 2012

Dia de Portugal em Manaus

Eu, o Secretário das Comunidades Portuguesas, José Cesário, e meu irmão Daniel 
No dia 10 de junho comemora-se o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas. Tal data é considerada feriado nacional em Portugal e tem como objetivo principal exaltar a nação portuguesa, seu maior poeta Luís Vaz de Camões e as comunidades lusitanas além-mar.

Esta efeméride, contudo, foi festejada antecipadamente em minha cidade de Manaus no dia 4 de junho, com uma grande festa no Luso Sporting Club. Neste evento houve palestra proferida por Dom Luís Soares Vieira (Arcebispo Metropolitano de Manaus), homenagem a três personalidades da comunidade luso-brasileira do Amazonas, e entrega do Bilhete de Identidade (B.I.) aos mais novos cidadãos portugueses do Amazonas.


sexta-feira, 25 de maio de 2012

A nova batalha de Hollande

Vista do plenário da Assembleia Nacional (L'Assemblée nationale/DR)
Depois da eleição presidencial que fez o socialista François Hollande vencedor, agora é a vez dos franceses renovarem os 577 assentos da Assembleia Nacional, câmara baixa do Parlamento.

Segundo as regras eleitorais em vigor na França, o pleito deve ser realizado em dois turnos. Num primeiro momento, é eleito apenas o candidato com a maioria absoluta dos votos válidos do distrito eleitoral. Logo em seguida então realiza-se um segundo turno para o preenchimento das cadeiras remanescentes. As datas marcadas para os pleitos são 10 e 17 de junho, e serão um grande teste para o presidente Hollande.


quarta-feira, 23 de maio de 2012

A busca por uma verdade

 Presidente Dilma Rousseff durante cerimônia de Instalação da Comissão Nacional da Verdade, no Palácio do Planalto (Roberto Stuckert Filho/PR) 
Foram empossados no último dia 16, pela presidente Dilma Rousseff, os integrantes da Comissão Nacional da Verdade, criada a fim de examinar e esclarecer as graves violações de direitos humanos praticadas no período entre 1946 e 1988, a qual se incluiu o Governo Militar (1964-1985).

Antes e após a cerimônia de posse, opiniões díspares dos membros quanto ao objetivo da comissão surgiram na mídia. A dúvida girou em torno do campo de abrangência das investigações, pois não se sabe se todas as violações aos direitos humanos serão averiguadas. Uns querem levar em conta somente as agressões feitas pelo Estado, desconsiderando assim os crimes da luta armada.


quinta-feira, 15 de março de 2012

De volta à ativa


Após perder um ano eleitoral cheio de surpresas e acontecimentos históricos, decidi retornar às atividades de meu blog neste ano de 2012, que por sinal é ano de eleições. No pleito de outubro serão escolhidos os novos prefeitos e vereadores de todos os 5.565 municípios do Brasil.

O que estará em cheque será a política de alianças do Governo Federal, que após sofrer inúmeras denúncias de corrupção, pena em deixar unida a base aliada. Também será a estreia de um novato: o PSD de Gilberto Kassab.

A nova sigla, que já foi definida como sendo "nem de direita, esquerda ou centro", custura alianças em todas as regiões do país em busca de uma só coisa, que é estar ao lado da situação, afinal, ao que tudo indica, o lema dentro do grupo de Kassab é: “se hay gobierno estoy dentro”.